segunda-feira, 9 de março de 2009

Sergio Gubes

Sebastian, o guri

Um comentário:

LUZ DA BELEZA disse...

O meu guri
Chico Buarque/1981

Quando, seu moço, nasceu meu rebento
Não era o momento dele rebentar
Já foi nascendo com cara de fome
E eu não tinha nem nome pra lhe dar
Como fui levando, não sei lhe explicar
Fui assim levando ele a me levar
E na sua meninice ele um dia me disse
Que chegava lá
Olha aí
Olha aí
Olha aí, ai o meu guri, olha aí
Olha aí, é o meu guri
Olha aí, ai o meu guri, olha aí
Olha aí, é o meu guri
ta muito 10000000 essa imagem...